Dirofilariose Canina

A dirofilariose é provocada por um parasita - que possui a forma de esparguete chamado Dirofilaria immitis. O D. immitis aloja-se nas artérias pulmonares e no ventrículo direito do coração e, embora cães e canídeos selvagens sejam considerados hospedeiros definitivos deste parasita, pode haver infeção em várias outras espécies animais, inclusive o próprio homem.

Como tudo começa...

Começa com uma picada de mosquito que transmite a larva do filarídeo. A larva penetra na pele, passando por diversos estágios de desenvolvimento e, percorre a corrente sanguínea até o hemisfério direito do coração.

Aí permanecem e transformam-se em vermes adultos. Se não detetada, a população de vermes adultos pode crescer, criando uma massa que bloqueia o fluxo de sangue, reduz a eficiência do coração e, eventualmente, provoca falhas no coração.

Quando os vermes adultos se reproduzem, geram microfilárias. São os descendentes que entram na circulação sanguínea, pequenos o suficiente para serem sugados por um mosquito que pique o cão infetado. De 10 e 48 dias, a microfilária desenvolve -se como larva infeciosa. Na próxima vez que o mosquito picar um cão, essa larva de filarídeo infeta o mosquito e reinicia-se o ciclo.

Os cãescom Dirofilariose podem passar anos sem apresentar sintomas. Eventualmente, quando esses vermes começam a causar problemas no cão, um dos primeiros sinais é uma tosse profunda e baixa que piora com exercícios. À medida que o ciclo progride, o cão fica letárgico, perde peso e, algumas vezes, apresenta tosse com sangue. Nos últimos estágios da Dirofilariose, o cão tem problemas ao respirar, seu tórax fica abaulado e desenvolve falhas cardíaca congestiva.

Sem tratamento, ele morrerá.

Felizmente, um teste de sangue rotineiro pode detetar a Dirofilariose antes mesmo que apareçam os sinais. E esta doença pode ser facilmente prevenida. Todos os cães devem ser examinados quanto à Dirofilariose ( nas clínicas VET podemos informá-lo quando e qual a freqüência). Para a maioria dos cães o teste será negativo, mas mesmo assim pode receitar um medicamento preventivo contra o verme verme Dirofilaria immitis.

Se for diagnosticada Dirofilariose no seu cão, o tratamento depende do estágio em que está a doença. Se ocorrerem falha cardíacas ou do fígado ou ainda danos aos rins, esses problemas devem ser tratados em primeiro lugar. O tratamento no caso de Dirofilariose totalmente desenvolvida é muito stressante e o cão deve estar nas melhores condições possíveis, para que sobreviva. Os cuidados de acompanhamento também são importantes. Cerca de seis semanas após o tratamento inicial, o cão em recuperação recebe outro medicamento para matar as microfilárias geradas por vermes adultos. Uma amostra de sangue é examinada para assegurar que todas as microfilárias desapareceram. Se ainda assim der positivo, é ministrado tratamento adicional até que o cão esteja totalmente livre desses vermes.

Prevenção da doença
Nas clínicas VET encontrará soluções como:
- Comprimido mensal;
- Injeção alternativa de seis em seis meses;
- Ectoparasiticidas.